Olhadas nas Noites!

Observando o Universo noturno, percebi como é bonito o Céu cheio de misteriosos pontos luminosos.

Cada noite observada era diferente, muito escura sem pontos brilhantes, noutra muito iluminada, outras vezes muito clara mesmo e céu azul estrelado “cheinho” de maravilhosos encantos,  que enchiam meus olhos curiosos de infância.
Quando eu era uma menina, ia às vezes para um terreiro da fazenda de meu pai ,e lá bem do lado do terreiro, haviam vários canteiros das flores chamadas de  “onze horas”, um encanto de cores exuberantes .no meio de micros folhas “verdinhas” . Eram mesmo um encanto ás  noites; tudo era fantástico para mim e meus irmãos que me acompanhavam na jornada de observação.
Meus irmãos olhavam para o céu e diziam ver luzes caindo do céu,  diziam ser estrelas cadentes.  Eu nunca acreditei em estrela cadente, achava uma tremenda bobagem, dizia para eles que se as estrelas são rochas , e como poderiam ser alguma coisa cadente! E bobagem, ainda mais que eles faziam três pedidos para elas, diziam que se realizariam os pedidos  ao dormir, e ao acordar todos os desejos se realizavam, estavam ali.
As noites que nós irmãos mais gostávamos, eram as noitadas de lua cheia. Acendíamos um fogo e nas cinzas quentes enterrávamos as batatas doces para assarem. Meu pai Francisco Alves Moreira participava de todas as noitadas de lua cheia,  só a fim de comer batatas assadas.
Hoje tenho saudades daqueles tempos de fazenda em Peixes – Tocantins, pois , vivemos hoje tranca-fiados entre as grades das casas e nem a noite agente ver passar, praticamente não olhamos o Céu da noite, vivemos tão atordoados que nossa ilusão de infância passou  no tempo.  E amadurecemos nossas mentes cheias de problemas do dia a dia, esquecemos de olhar cada ponto maravilhoso do nosso Universo, não achamos praticamente nada interessante.
Os tempos bons passaram, nossa vida muda. Mas acho uma besteira abandonarmos nossas curiosidades, seria muito bom observarmos as grandes maravilhas que  o céu e o mundo  nos oferecem, Deus criou cada coisa bela, como as flores.  O céu ainda está  iluminado, o dia  ás vezes ensolarado e muito mais… Com isso, de observação, deixaríamos um pouco  de lado, os nossos  problemas .
E a vida seria para nós, com um pouquinho de alegria para fazer a diferença!

Autora: Adaildes Alves Moreira